segunda-feira, 25 de julho de 2011

Melancolia estampa felicidade

não gosto do beijo no acaso
do tato insensível
da batida desacelerada

não gosto do aqui
e o de lá
que ocupa o mesmo espaço

me gusta o frio
da mão
da barriga

o tormento
da insônia
da lágrima

da lágrima no dedo
da lágrima na manga

sábado, 16 de julho de 2011

Nos vespertinos
nos vemos com cara de sono
e dizemos
Bom dia
que já é noite.