quinta-feira, 7 de junho de 2007

Um homem acima de seu tempo.

Esta é a última fala de Chaplin no filme "O Grande Ditador":


“Me desculpa, mas eu não quero ser um imperador, isso não é da minha conta, eu não quero mandar ou conquistar ninguém. Eu gostaria de ajudar todo mundo se possível; judeu, pobre, negro, branco. Queremos todos ajudar-nos uns aos outros. Os seres humanos são assim. Queremos viver a felicidade dos outros e não a sua infelicidade. Não queremos odiar nem desprezar ninguém. Neste mundo há lugar para toda a gente. E a boa terra é rica e pode prover às necessidades de todos.O caminho da vida pode ser livre e belo, mas desviámo-nos do caminho. A cupidez envenenou a alma humana, ergueu no mundo barreiras de ódio, fez-nos marchar a passo de ganso para a desgraça e a carnificina. Descobrimos a velocidade, mas prendemo-nos demasiado a ela. A máquina que produz a abundância empobreceu-nos. A nossa ciência tornou-nos cínicos; a nossa inteligência, cruéis e impiedosos. Pensamos de mais e sentimos de menos. Precisamos mais de humanidade que de máquinas. Se temos necessidade de inteligência, temos ainda mais necessidade de bondade e doçura. Sem estas qualidades, a vida será violenta e tudo estará perdido.O avião e a rádio aproximaram-nos. A própria natureza destes inventos é um apelo à fraternidade universal, à união de todos. Neste momento, a minha voz alcança milhões de pessoas através do mundo, milhões de homens sem esperança, de mulheres, de crianças, vítimas dum sistema que leva os homens a torturar e a prender pessoas inocentes. Àqueles que podem ouvir-me, digo: Não desesperem. A desgraça que nos oprime não provém senão da cupidez, do azedume dos homens que têm receio de ver a humanidade progredir. O ódio dos homens há-de passar, e os ditadores morrem, e o poder que tiraram ao povo, o povo retomá-lo-à. Enquanto os homens morrerem, a liberdade nunca perecerá.Soldados ! Não se dêem para brutos, homens que te desprezam, que te fazem de escravos, que mandam nas suas vidas, te dizem o que fazer, o que pensar e o que sentir ! Que te furam, te emagrecem, te tratam como gado, te usam como canhões. Não se dêem para esses homens artificiais - homens máquinas com cabeça e coração de máquina ! Vocês não são máquinas, não são gado, são homens! Vocês tem o amor da humanidade nos seus corações! Vocês não odeiam! Apenas os não-amados odeiam; Os não amados e superficiais.Soldados! Não lutem para a escravidão! Lute pela liberdade! No décimo quarto capítulo de Lucas, está escrito que o reino de Deus está no homem, não num homem, ou grupo de homens, mas em todos! Em vocês! Vocês, o povo, tem o poder, o poder de criar máquinas, o poder de criar felicidade! Vocês, o povo, tem o poder de fazer essa vida livre e linda, de fazer essa vida uma aventura maravilhosa. Então pela democracia, vamos usar esse poder. Vamos nos unir. Vamos lutar pelo um mundo melhor, um mundo decente que dará ao homem uma chance de trabalhar, que dará aos jovens um futuro e aos velhos segurança. Por promessas assim, brutos entraram no poder. Mas eles mentiram ! Eles não cumprem essas promessas. Eles nunca irão ! Ditadores se libertam mas escravizam o povo. Agora vamos lutar para cumprir essa promeça. Lutaremos para libertar o mundo! Para acabar com barreiras nacionais! Acabar com a ganância, com o ódio e intolerância! Lutaremos para um mundo de razão, um mundo onde a ciência e progresso nos levará para a felicidade do homem. Soldados, em nome da democracia, vamos todos nos unir ! Hannah, você consegue me escutar ? Aonde você estiver, olhe para cima, Hannah ! As nuvens estão se abrindo! O sol brilhando! Nós estamos saindo da escuridão para a luz! Nós estamos indo para um novo mundo; um mundo mais gentil, onde o homem subirá acima de seu ódio, ganância, e brutalidade. Olhe para cima, Hannah! Para a alma do homem foi dado asas e finalmente ele está começando a voar. Ele está voando para o arco-íris! Para a luz da esperança, para o futuro! O futuro glorioso que te pertence, me pertence e pertence a todos nós. Olhe para cima Hannah, olhe paracima ! “
aqui vai o link dessa cena pra vcs verem no youtube:

domingo, 13 de maio de 2007

colapsos 2

sim, vou postar mais uma conversa minha com o victor. E sim, pq eu não tenho nada mais interessante (e q eu tenha paciencia de escrever) pra postar.

Ps: percebam as poucas vez q eu digito uma frase na cv. é sempre assim.


paulinha diz:
karalho meô!
Victor...low batteries.. enviou 12/5/2007 23:59:
qq isso manow! q tretaé essa pexe...
Victor...low batteries.. enviou 12/5/2007 23:59:
mas bele
Victor...low batteries.. enviou 12/5/2007 23:59:
por q aqui é na correria
Victor...low batteries.. enviou 12/5/2007 23:59:
na morla e humildade
Victor...low batteries.. enviou 12/5/2007 23:59:
falow?!
Victor...low batteries.. enviou 12/5/2007 23:59:
//falow
paulinha diz:
qual é manô? ta me imitano purquê? qué morrê?

Victor...low batteries.. enviou 13/5/2007 00:03:
ii fica esperta mina! aqui s ejacare abraça fica pekeno meu!
Victor...low batteries.. enviou 13/5/2007 00:03:
e ja ta em dexando nervoso
Victor...low batteries.. enviou 13/5/2007 00:03:
vai ganha uma lambda no pescoço!!!
Victor...low batteries.. enviou 13/5/2007 00:03:
//suicid
paulinha diz:
genteee
paulinha diz:
uahauhaua
paulinha diz:
ai vou dormir
paulinha diz:
t+ brother

Victor...low batteries.. diz:
ah q isso mina fica
Victor...low batteries.. diz:
mais
Victor...low batteries.. diz:
esfola a bucha aqui so nois
Victor...low batteries.. diz:
*co nois
Victor...low batteries.. diz:
por q vc sabe ou
Victor...low batteries.. diz:
vendo essa foto sópenso no seguinte
Victor...low batteries.. diz:
se vc fosse um sanduba seu nome ia ser
Victor...low batteries.. diz:
x-princesa
Victor...low batteries.. diz:
hauhauahhua
Victor...low batteries.. diz:
ana paula vc ta ai?
Victor...low batteries.. diz:
ja foi dormi
Victor...low batteries.. diz:
nossa sem educaçao
Victor...low batteries.. diz:
nem espera eu em despedir
Victor...low batteries.. diz:
podre!
Victor...low batteries.. diz:
hauahauhaa
Victor...low batteries.. diz:
entao bejo
Victor...low batteries.. diz:
e oi ja q essa mensagem vai aperecer só qndo vc voltar

quinta-feira, 26 de abril de 2007

colapsos !

recente conversa entre o victor e eu:

, diz:
ana paula o lucas ta perguntando q horas é a aula hj?

paulinha diz:
14h

, diz:
ok "obrigaaaado" disse lucas numa manha de quinta feira ensolarada
, diz:
pelo sol
, diz:
do inicio de um outono
, diz:
quente
, diz:
porem agradavel
, diz:
enqnto o vento farfalahava entre as folhas
, diz:
da palmeira q estava platnada na frente de sua casa
, diz:
desde os seus dez anod de idade
, diz:
e qnaquele momento enqnto
, diz:
seu irmao digitava incansavelmnte
, diz:
uma frase sem sentido
, diz:
sua amiga ana paula
, diz:
uma garota de 19 anos
, diz:
uberlandense
, diz:
que mora no santa monica
, diz:
continua a ler
, diz:
essas palavras e frases
, diz:
sem muito sentido
, diz:
ou importancia
, diz:
e assima vida continua
, diz:
feita
, diz:
do acumulo
, diz:
de pequenos fragmentos
, diz:
de importantes eventos insignificantes....
, diz:
huahauhauahuahuahauha
, diz:
ai inspirei agora.....
, diz:
desculpe me .. tive um lapso...
, diz:
haha
paulinha diz:
tu bem ;*

.
uahuahauhauhau
pessoas loucas. adoro.

segunda-feira, 16 de abril de 2007

nomadismo atávico


Na rota das caravanas da Idade Média, as feiras e praças públicas se constituíam nos principais entrepostos comerciais e, conseqüentemente, nos locais de maior afluência popular. Nelas a vida acontecia assim: uns vendiam sua produção, outros abasteciam e todos se inteiravam das novidades trazidas pelos mercadores. Essa efervescência contribuía para torná-las ponto de encontro de artistas que perambulavam pelas estradas: os saltimbancos. Esses artistas que se expressavam nas formas mais variadas - acrobacia, equilibrismo, salto, ilusionismo, mímica, ventríloqua, música etc. - exibiam-se ao ar livre para qualquer platéia. Não se fixavam em nenhum lugar porque traziam no sangue o nomadismo atávico.
(OLIVEIRA,1990).
.
.
.
[buscando meu eu ridículo]

terça-feira, 10 de abril de 2007

horizonte distante


foto queroummarpramim.jpg

Alguem já percebeu as expressões das pessoas nos pontos de ônibus?
não consigo desvendar.
não consigo.
não.
desvendar....desvendar...

sexta-feira, 23 de março de 2007

Inside the Actor's Studio

Essa é uma lista de perguntas famosa do programa americano Inside the Actor's Studio, que entrevista personalidades famosas do EUA. To respondendo ae pra vcs. Quem quiser pode responder e mandar pra mim tb!


01 - Qual sua palavra favorita?
a.l.e.g.r.i.a. (eu acho. acho bonito o som que sai qndo fala)

02 - Qual a palavra que mais detesta?
d.e.s.g.r.a.ç.a (acho horrível)

03 - O que te inspira criativa, espiritual ou emocionalmente?
Músicas melancólicas, as 2 horas antes de pegar no sono, as pessoas na rua...

04 - O que tira sua inspiração?
incompreensão

05 - Qual seu palavrão favorito?
Supercalifragilistic-expialidocious (quando vc não tem nada o que dizer_Mary Poppins)

06 - Que som ou barulho você ama?
gosto daquele barulho de quando se pisa em folhas secas...nas calçadas.

07 - Que som ou barulho você detesta?
arrotos, portas batendo, trovões....ahhhhhhh

08 - Que profissão, além da sua própria, você gostaria de ter seguido?
artista do Cirque du Soleil (huhu)

09 - Que profissão você jamais gostaria de seguir?
açougueira

10 - O que você gostaria de ouvir Deus dizer quando você chegasse aos Portões do Paraíso?
Entra! hauahuahauauhauahua

sábado, 17 de março de 2007

Amor - impulso criativo

Em todo amor há pelo menos dois seres, cada qual a grande incognita na equação do outro. É isso que faz o amor parecer um capricho do destino - aquele futuro estranho e misterioso, impossivel de ser descrito antecipadamente, que deve ser realizado ou protelado, acelerado ou interrompido. Amar significa abrir-se ao destino, a mais sublime de todas as condições humanas, em que o medo se funde ao regozijo numa amálgama irreversível. Abrir-se ao destino significa, em última instância, adimitir a liberdade do ser: aquela liberdade que se incorpora no Outro, o companheiro no amor. "A satisfação no amor individual não pode ser atingida...sem a humildade, a coragem, a fé e a disciplina verdadeiras", afirma Erich Fromm - apenas para acrescentar adiante, com tristeza, que em "uma cultura na qual são raras essas qualidades, atingir a capacidade de amar será sempre, necessariamante, uma rara conquista".
E assim é numa cultura consumista como a nossa, que favorece o produto pronto para uso imediato, o prazer passageiro, a satisfação instantânea, resultados que não exijam esfoços prolongados, receitas testadas, garantias de seguro total e devolução do dinheiro. A promessa de aprender a arte de amar é a oferta (falsa, enganosa, mas que se deseja ardentemente que seja verdadeira) de construir a "experiência amorosa" à semelhança de outras mercadorias, que fascinam e seduzem exibindo todas essas características e prometem desejo em ansiedade, esforço sem suor e resultados sem esforço.
Sem humildade e coragem não há amor. Essas suas qualidades são exigidas, em escalas enormes e contínuas, quando se interessa numa terra inexplorada e não-mapeada. E é esse território que o amor conduz ao se instalar entre dois ou mais seres humanos.

.

[texto do livro Amor Líquido, de Zygmunt Bauman, pags. 21 e 22]

quinta-feira, 15 de março de 2007

Politicamente Incorreto


Um cachorro te ama do jeito que você é.
Adote um.

terça-feira, 13 de março de 2007

Esperança.





Mais de 200.000 crianças vivem em lugares que você nem imagina.
Ajude os desabrigados.
Doe.

QUANDO EU CRESCER QUERO SER IGUAL A VOCÊ

Miranda Priestly (Meryl Streep) in The Devil Wears Prada

é. eu sonho alto.

domingo, 11 de março de 2007

Laranja Mecânica ( Inglaterra-1971 )


ALEX (V.O.)
One thing I could never stand is to see a filthy, dirty old drunkie, howling away at the filthy songs of his fathers and going blerp, blerp in between as it might be a filthy old orchestra in his stinking rotten guts. I could never stand to see anyone like that, whatever his age might be, but more especially when he was real old like this one was.The boys stop and applaud him.


TRAMP
Can you... can you spare some cutter, me brothers?Alex rams his stick into the Tramp's stomach. The boys laugh.

TRAMP
Oh-hhh!!! Go on, do me in you bastard cowards. I don't want to live anyway, not in a stinking world like this.

ALEX
Oh - and what's so stinking about it?

TRAMP
It's a stinking world because there's no law and order any more. It's a stinking world because it lets the young get onto the old like you done. It's no world for an old man any more. What sort of a world is it at all? Men on the moon and men spinning around the earth and there's not no attention paid to earthly law and order no more.

[2ª cena do roteiro]




Anthony Burgess não estava errado ou pessimista.
O mundo moderno que decáia!
E que fique somente o que foi esquecido.
tolerância. tolerância.



***** estrelas

sábado, 3 de março de 2007


Todas as cartas de amor são Ridículas.
[fernando pessoa]


Todas as cartas de
amor são Ridículas.
Não seriam cartas amor se não fossem
Ridículas.


Também escrevi em meu tempo cartas de amor,
Como as outras,
Ridículas.


As cartas de amor, se há amor,
Têm de ser
Ridículas.


Mas, afinal,
Só as criaturas que nunca escreveram
Cartas de amor
É que são
Ridículas.

Quem me dera no tempo em que escrevia
Sem dar por isso
Cartas de amor
Ridículas.


A verdade é que hoje
As minhas memórias
Dessas cartas de amor
É que são
Ridículas.


(Todas as palavras esdrúxulas,
Como os sentimentos esdrúxulos,
São naturalmente
Ridículas.)
.
.
[paulinha.pensando em como é. ridícula.]

quinta-feira, 1 de março de 2007

hoje li um poema na aula.
não me perguntem porquê.
semiótica. complicada.

Isto
[Fernando Pessoa]

Dizem que finjo ou minto
Tudo que escrevo. Não.
Eu simplesmente sinto
Com a imaginação.
Não uso o coração.

Tudo o que sonho ou passo,
O que me falha ou finda,
É como que um terraço
Sobre outra coisa ainda.
Essa coisa é que é linda.

Por isso escrevo em meio
Do que não está de pé,
Livre do meu enleio,
Sério do que não é.
Sentir? Sinta quem lê!

quarta-feira, 28 de fevereiro de 2007


Teve uma época que achei não precisar de ninguém.


é.achei.


even when I can't see.
obrigado pelo layout siba ;*

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2007

segunda-feira, 12 de fevereiro de 2007


Essa semana, fazendo um trabalho de historia da arte, precisava encontrar com urgência a Sra. Myrna Dias de Souza, proprietária de uma casa moderna linda, de 1950, aqui em Udi. Seu nome não estava no catálogo e no Guia Sei não constava o endereço da residência. Fui ao Museu da antiga prefeitura, nos mandaram (eu e o Otávio) para a Secretaria de Planejamento Urbano da prefeitura. E lá fomos nós.
Demorei estacionar.
“Otávio pára de rir de mim!”
Eram 17h e o negócio já tava fechado! @)*_(¨*&%¨$#$!
“Odeio o serviço publico.” – pensei.
Voltamos no outro dia:
Sobe escada.
Desce escada.
“Queremos o cadastro de uma propriedade.”
“Pega a senha.”
“Precisa de Senha?”
ela fez um sim com a cabeça.
( vou guardar esse “sim” pra quando eu tiver que interpretar uma atendente fria e seca no teatro)
Sentamos.
“ Porque os bancos da prefeitura são de concreto aparente, com a estrutura a mostra não deixando as pessoas sentarem onde elas bem queiram?”
“Não sei Otávio!!!!”
“A nossa senha tá chegando”.... blah
Blah...
...Blah
Blah...
“qual o nº da senha mesmo?
165
Olhamos pro painel : 166
Ahhhhhhhhhhhhhhhhh
Perdemos a senha!!!!!
Ahhhhhhhhhhhhhhhhh
"Pára de chutar o lixo Otávio!"
"Droga de serviço publico!"
"Como que a gente não viu?"
"droga"
"Vamo embora."

Outro dia.

No celular:
“O que será que aconteceu com a Dona Myrna?”
Conspirações:
Otavio: ....blah......blah....“Acho que ela morreu.”
Oo


Nesse momento me senti como Amelie ao pensar que o Sr. Bretodeau estava morto.
Momento Amelie. Não tem preço.

domingo, 11 de fevereiro de 2007


Só ri das cicatrizes quem ferida nunca sofreu no corpo.
Que luz se escoa agora na janela? Será a ela o sol daquele oriente?
Surge, formoso sol, e mata a lua cheia de inveja, que se mostra pálida e doente de tristeza, por Ter visto que, como serva, és mais bela que ela. Deixa, pois, de servi-la; ela é invejosa. Eis minha dama. Se ela soubesse disso. Ela fala; contudo não diz nada. Que importa? Como o olhar está falando... Vou responder-lhe. Não. sou muito ousado; não se dirige a mim?
Duas estrelas no céu, as mais formosas, tendo tido qualquer ocupação, aos olhos dela pediram que brilhassem nas esferas, até que elas voltassem. Que se dera se ficassem lá no alto os olhos dela, e na sua cabeça os dois luzeiros? Suas faces nitentes deixariam corridas as estrelas, como o dia faz com a luz das candeias, e seus olhos tamanha luz no céu espalhariam, que os pássaros, despertos, cantariam.


(shakespeare - Romeu e Julieta)

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2007


Você se admiraria de eu ter chegado tarde ao teatro naquela noite, se eu lhe contasse que vi dois egípcios com pés de pau...caminhando de braços dados com aquele inconfundível gingado de dançarinos de teatro de revista? Vi as cerifas das letras se articularem como sapatilhas de balé...e as letras dançando literalmente sur les pointes...Depois de quarenta séculos de alfabeto necessariamente estátco, eu vi o que os seus componentes podem fazer na quarta dimensão do tempo, fluxo, movimento. Você pode muito bem dizer que eu estava eletrizada.

(Alfabeto- Norman McLaren)

quarta-feira, 31 de janeiro de 2007





Nos fios tensos

Da pauta de metal

As andorinhas gritam

Por falta de uma clave de sol


(andorinhas - secos e molhados)

quinta-feira, 25 de janeiro de 2007

Nanquinóte - 3 e 4 de fevereiro !




grupo vão de teatro apresenta:
.
.
.
...........NANQUINÓTE...........
.
.
.
.

direção: Emilliano Freitas
com: Ariel Luis Lazzarin, Ana Paula Tavares, Ana Laura Moura
.

dias 3 e 4 de fevereiro, as 20h, teatro Rondom Pacheco.
$5,00 meia
$10,00 inteira

Eu sou grande. Os filmes que ficaram pequenos.



PS: Frase do filme "Crepúsculo dos Deuses".

quinta-feira, 4 de janeiro de 2007

Filhos da Esperança (Children of Men-2006) *****




sinopse:
Em um futuro onde as mulheres não mais engravidam, a humanidade corre o risco de extinção. Mas a aparição de uma jovem grávida faz com que ela seja protegida por um ex-ativista desiludido e sua ex-esposa. Dirigido por Alfonso Cuarón (E Sua Mãe Também) e com Clive Owen, Julianne Moore, Michael Caine e Chiwetel Ejiofor no elenco.

trailer: http://www.apple.com/trailers/universal/childrenofmen/medium.html


"Em um mundo no qual o individualismo se torna cada vez mais acentuado e no qual os interesses das corporações ditam as regras (mesmo que estas custem as vidas de milhões de pessoas), não deveríamos nos esquecer jamais de que nossas ações no presente terão impacto avassalador sobre as gerações futuras. Permitir que o egoísmo e a conveniência momentânea determinem nossas políticas é algo temerário, desprezível e de uma tremenda estupidez. E se não mudarmos logo nossa maneira de enxergar o mundo e o próximo, estaremos assinando nossa própria sentença de morte."
(Pablo Vilaça)


***** estrelas